VANGUARDA, STF, PRIVILÉGIOS
Publicado em 15 de agosto de 2018 Comentários

 

A Associação dos Advogados de Governador Valadares – AADVOG, presidida pelo advogado Aloísio Batista Gusmão (Padilha), conseguiu um grande feito para os profissionais da área. Depois de muito tempo se deslocando em veículos particulares rumo às instituições judiciárias, policiais e prisionais, os advogados valadarenses agora contam com o EXPRESSO VANGUARDA, uma VAN adaptada especialmente para os advogados se descolocarem até aquelas instituições: Todos os dias, de segunda a sexta-feira, às 8, 10, 14 e 16hs. o EXPRESSO VANGUARDA se desloca da porta do Fórum, no Centro, levando os advogados até ao Posto de Atendimento Avançado – PAA, que está localizado na rua Treze de Maio, no bairro São Paulo, onde acontecem as audiências da Samarco.

Às sextas-feiras, a Van se dirige para Penitenciária Francisco Floriano de Paula (no distrito de Paca) às 11hs; para o Presídio de GV (no bairro Santos Dumont) às 13hs30; e para a Polícia Federal, que fica ao lado do aeroporto, às 16hs. Todos esses deslocamentos tem retorno com hora definida.


A presidente do Supremo Tribunal Federal disse algum tempo atrás que, o STF é uma instituição austera. Mineira de Montes Claros, no norte de MG, é possível que Carmen Lúcia ainda esteja se familiarizando com a Corte, pois alguns dados do próprio portal do Supremo apresentam números que diferem da alegada austeridade.

– O orçamento anual do STF é de R$ 544 milhões, o que dá uma média de R$ 49,45 milhões por cada um dos onze ministros.

– Seu quadro de funcionários é da ordem de 2.450 servidores, média de 222 funcionários por magistrado.

– São 293 os vigilantes. Nunca se teve notícia que eles contribuíssem com  julgamentos, no entanto, é sabido que mesmo que trabalhem em regime de 12 por 36 horas, e ainda que o prédio do Supremo possua em seu  andar térreo cinco entradas, e se em cada uma delas trabalhar simultaneamente 10 vigilantes, são tantos os  seguranças, que faz o serviço de presidente americano parecer coisa de amador.

– Cada um dos ministros tem sob seu controle 8,8 secretárias, de um total de 85.

– Não bastasse tantas auxiliares, a Corte tem ainda 194 recepcionistas, sendo, portanto 18 por cada insigne julgador.

– Além desse corpo inicial, o STF dispõe ainda de 25 bombeiros, 19 jornalistas, 116 serventes de limpeza (algum transtorno obsessivo pela questão de limpeza?), 24 copeiros, 58 motoristas e pasmem, 27 garçons. A lista é de servidores é imensa, tem ainda dentista, médico, auxiliar de educação infantil, etc.

País emergente com imensos problemas sociais a resolver, não necessita de instituições públicas com tantas pompas. Precisa sim de legislativos que trabalhem de fato pelo bem da sociedade, de executivos que ofereçam serviços de qualidade à população, e de um judiciário   que promova e distribua justiça de forma efetiva, eficaz e rápida. Na realidade o Brasil precisa urgentemente de uma outra estrutura constitucional, de outra República. O atual estado brasileiro é norteado para atender corporações ineficientes e perdulárias, e muitas vezes é opressivo. Basta o contribuinte deixar de recolher um tributo que logo, logo aparece uma execução, ainda que este contribuinte esteja desempregado ou passando por dificuldades.


Um dos problemas mais graves hoje na política brasileira são os altos salários, os benefícios, as mordomias e os privilégios. São esses aspectos que despertam interesses espúrios de quem não tem queda nem talento para exercer cargos. Os gordos salários são os responsáveis por levar gente despreparada a se perpetuar no poder, estão ali não porque tem bons projetos para a sociedade, querem mesmo é arrumar a vida financeiramente, ainda mais se tiver espaço para corrupção. Política não é para arrumar economicamente a vida, e não deve se servir para isso. Escolha m seu candidato e não vamos reeleger quem está no poder a mais de dois mandatos.

 

Por Crisolino Filho
(Whatsapp: 9.8807.1877 – E.mail: crisffiadv@gmail.com)

 

...
...
...
...
...
Comente também.